Dólar freudiano

Os dólares movem o mundo – uma verdade que garante a importância incontestável da moeda norte-americana. O que eu, em minha ignorância, não tinha conhecimento é o fato de as verdinhas serem tão superiores que dispõe até de um sistema psíquico.

O caso não foi estudado por Freud e possui nuances obscuras à ciência humana, mas já se tem conhecimento avançado o suficiente para afirmar que o dólar, aqui mesmo, em terras brasílicas, “rompeu o patamar psicológico” dos dois reais, estando cotado agora a R$ 1,983 – esse terceiro dígito depois da vírgula é de suma importância para a análise mental de Sua Excelência, o dólar. Nosso país tem motivos para se orgulhar, devendo divulgar amplamente sua condição de campo de estudo das minúcias intelectuais da tão importante moeda.

Além do campo da psicologia, a superação psicológica do dólar – ainda não se sabe se para o êxito foram necessárias sessões de psicanálise ou se o sucesso se deu espontaneamente – implica mudanças na economia, na exportação, na inflação, na alíquota do imposto de renda, nas taxas de juros, no preço da gasolina, do pão francês, da maconha e (é claro) nos famosos spread bancário e swap cambial reverso. Ademais, as madames poderão consumir anchovas mais facilmente e ir a Miami com mais freqüência. Eu, por mim, quem sabe consiga comprar alguns discos importados na Amazon, aquele dos Beach Boys que estou perseguindo faz tempo.

Não sei por quê, essa história de dólar barato me faz lembrar a época em que o passe de ônibus custava R$ 0,38. Era um tormento para conseguir o troco. Naqueles dias, também, o povo passou a consumir mais frango e iogurte. Foi amplamente divulgado nos jornais. Tempo feliz.

Claro, o Nordeste continuou na miséria, a saúde e educação não melhoraram, o quadro de insegurança só piorou de lá para cá. Mas se comeu mais frango e iogurte – as estatísticas asseguram. Que o dólar barato, com suas barreiras psicológicas superadas, possa trazer de volta período tão auspicioso para os comedores de frango e de iogurte. O resto das mazelas mingua ante fato tão importante: torçamos todos para a saúde mental do dólar.

Anúncios

2 comentários sobre “Dólar freudiano

  1. to desesperado, meus investimentos em dólares a cada minuto valem menos, mesmo com os 3 bilhões de esforços reais que o BC tupiniquim fez.

    Está na hora de investir no bom e velho Guarani!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s